10 Flares Facebook 0 Google+ 0 Twitter 10 Email -- 10 Flares ×

Por Rev. Enoc Teixeira Wenceslau

Mateus 10.24/25; Lucas 14.26/27; João 6.56/69

Discípulo é aquele que aprende e segue os ensinamentos do seu mestre. Além dos doze, houve muitos seguidores ocasionais de Jesus. Uns, sinceros para serví-Lo, outros, por mero interesse material, como infelizmente ainda hoje acontece nas igrejas.Nos textos em referência, Jesus mostra aos Seus seguidores o que na realidade significa ser Seu discípulo. Não basta conhecê-Lo, é preciso ter compromisso com Ele; não basta  seguí-Lo, é necessário imitá-Lo; não basta reconhecê-Lo como Mestre, é preciso  estar disposto a renunciar muitas coisas por amor a Ele,  ser-Lhe obediente e submisso. Não basta cultuá-Lo, é preciso ter comunhão com Ele. Numa comunhão mística envolvendo a crença de que Ele é uma Pessoa real, que está conosco, e em nós:  “… Cristo em vós, a esperança da glória”…(Colossenses .1:27).

Ser discipulo exige humildade e disciplina – Jesus diz: “O discípulo não está acima do seu mestre… Basta ao discípulo ser como o seu mestre”.(Mateus 10:14/25). O serviço a Cristo exige amor, autenticidade, abnegação e revisão de prioridades.

A atuação do discípulo deve começar dentro da própria casa. O apóstolo Paulo diz que “… se alguém não tem cuidado dos seus, especialmente dos de sua própria casa, tem negado a fé e é pior do que o descrente”, (1ªTimóteo 5:8). A evangelização começa, portanto, no próprio lar: pai, mãe, filhos, maridos, esposas, sogro, sogra e outros.

Abandonar os da casa não é uma necessidade para quem quer servir a Deus. Portanto, primeiro, os da casa e depois os amigos e vizinhos. A tarefa de semear e regar é inalienavelmente nossa. O crescimento e a perseverança  na vida cristã quem dá é Deus.

Afinal, quem são os verdadeiros discípulos? 1- São aqueles trazidos a Jesus pelo Pai e por isso conseguem ser perseverantes. 2- São aqueles que confiam plenamente  nas palavras de Cristo e as considera suficientes. 3- São aqueles que O seguem, não por interesse, mas  por amor e gratidão. 4- São os que apresentam o fruto do Espírito: amor, alegria, longanimidade, benignidade, bondade, fidelidade, mansidão. 5 – São os agentes da paz e da unidade no Corpo Místico de Cristo [A Igreja Una de Cristo, não exclusivamente a denominacional]. Esses são aqueles que até os descrentes agradecem a Deus por suas vidas.

Em Seu Nome,

Rev. Enoc Teixeira Wenceslau
Igreja Presbiteriana da Penha – RJ
Igreja Presb. Unida do Brasil – IPU