2 Flares Facebook 0 Google+ 0 Twitter 2 Email -- 2 Flares ×

Após ter peregrinado por muitas doutrinas antes de conhecer verdadeiramente ao Senhor Jesus e me converter, eu conheci muitas filosofias, muitas explicações sobre as leis da vida, teorias sobre evolução do homem e de seu espírito, e dentre tantas coisas, algo parecia ser óbvio, mas nunca encarado de frente, e este óbvio era: o pecado não existe. O que existe é um caminho de purificação a ser percorrido. O verdadeiro significado seria este: retratar a condição humana, a real condição do homem, em contraste de qual deveria ser.

Mas amados, é impossível você acreditar em Deus e não acreditar em pecado. É impossível você acreditar no nazareno Jesus Cristo, e não acreditar em pecado. Você sabe por que? Aliás, você quer saber qual o real significado do pecado? Isso existe mesmo? Vamos comigo:

Vendo-lhes a fé, Jesus disse ao paralítico: Homem, estão perdoados os teus pecados.” (Evangelho de Lucas 5: 20)

Esta passagem do evangelho mostra um fato, que também foi narrado no livro de Mateus e no livro de Marcos. E conta que enquanto Jesus estava ensinando sobre o reino dos Céus, vieram alguns homens trazendo este paralítico em um leito procurando alguma maneira de introduzí-lo perante ao Senhor Jesus devido a multidão, e a maneira que conseguiram foi subindo ao eirado e descendo-o dentre os ladrilhos.

Este fato impressionou ao Senhor Jesus. Não o fato da estratégia, do que arquitetaram, mas sim a busca em achar uma maneira de colocá-lo frente a frente com o Senhor, na certeza, ou melhor, na fé de que o Senhor iria curá-lo.

E o Senhor olhou para aquele homem, e quando o Senhor olha um homem, este não pode se esconder. Não pode esconder a multidão de pecados, de erros, de maldades e crueldades que já praticou. Não pode esconder o gênio, os sentimentos, nada disso, porque o Senhor sonda o mais profundo do coração.

E o que o Senhor percebeu ali eram duas coisas: a primeira era que este homem era totalmente separado de Deus, onde habita todo o poder, por causa de seus pecados. A segunda, era que ele não precisava simplesmente de uma cura, mas ele precisava de Deus. Não bastava ser curado, aquele homem precisava que sua alma fosse curada, sarada.

Queridos, hoje vemos homens e mulheres que precisam de cura, que estão paralisados pela ação do pecado. O pecado gera a morte espiritual, e pode gerar também a morte física. Hoje homens e mulheres quase literalmente se arrastam para continuar vivendo, continuar prosseguindo, mas rumo a que? Estão paralisados, paralíticos de coração, de alma.

O Senhor Jesus através desta passagem, quis mostrar aos doutores daquela época, aos religiosos, aos sábios, e a mim e a você que hoje lê esta palavra duas coisas muito importantes, e são elas a verdadeira existência do pecado, e a morte que ela causa, a separação de Deus.

Hoje este assunto é algo banido de nossa sociedade. Nas escolas não se falam mais a respeito do pecado. Não se falam mais em valores, quem dirá valores divinos ou bíblicos. Hoje cada um tem a opção de buscar seus próprios valores. E isto é uma verdade, chama-se livre-arbítrio, foi Deus quem deu. Porém, cada pessoa tem o direito de aprender os valores de Deus logo novo, e então escolher a que seguir. E isto está sendo cada vez mais negligenciado.

Jesus nos disse que não veio trazer paz, mas sim a espada. Mas talvez contraditoriamente, ou não, disse também que não veio julgar, mas sim salvar o mundo. O que eu quero dizer com isso? Quero dizer que Jesus veio nos ensinar que veio trazer para nós a luta para retornarmos a ter o direito que tínhamos, o de ser lívres, filhos de Deus, com todas as bençãos que nos merecemos. E disse também que não veio para decretar que aqueles que não estavam nessa condição deveriam ser julgados e condenados, mas veio para ser o caminho rumo a tudo isso, que se concretiza na salvação do homem. Mas lembre-se, essa foi a primeira vinda, virá a segunda, por isto, buscai a Deus enquanto ainda se pode achar, invocai-o enquanto está perto (Isaías 55:6).

Jesus é o início e o fim, é onde começamos nossa real busca a Deus, e o único meio de alcançarmos. Muitos vivem condições de doença, de dificuldade, de dor, e dizem que Deus quer assim, que deve ser a vontade de Deus. Mas quer saber de uma coisa? Isso é tudo mentira. Nesta passagem, vemos Jesus mostrando o porque daquele homem se encontrar de tal forma, mas vemos também Ele livrando-o da paralisia dizendo Eu te ordeno: Levanta-te, toma o teu leito e vai para casa (verso 24).

Mas nos vemos também alguns versos atrás, no mesmo capítulo, um homem doente, leproso, necessitando da cura buscando ao Senhor Jesus. Este homem não afirmou que Deus queria ele assim, não. Este homem ouviu falar da palavra de Deus, e cresceu em seu peito a fé. E realmente é justamente assim que acontece, pois a fé vem do ouvir a palavra de Deus. E então ele falou algo parecido ao Senhor Jesus, porém totalmente inverso e diferente, disse ele:

“…ao ver Jesus, prostrando-se com o rosto em terra, suplicou-lhe: Senhor, se quiseres, pode purificar-me.” (verso 12b)

Em outras palavras, ele disse que só permaneceria daquele jeito se o Senhor Jesus quisesse, porque Ele tinha todo o poder para curá-lo ali naquele momento. Chegou prostrando-se, reconhecendo a autoridade daquele Homem, o poder que possuia, e fez o que? Reclamou que estava daquele jeito porque Ele queria? Por que seu Pai queria? Não. Ele disse, se quiseres, pode purificar-me, ao que Jesus prontamente o respondeu:

…Quero, fica limpo! E no mesmo instante, lhe desapareceu a lepra.” (verso 13b)

Você entende o que quero dizer querido? Jesus não veio para te condenar, não veio para te julgar, porque ainda não é a hora. Ele veio para te mostrar que existem pecados, e que você deve abandoná-los. Que existe um Deus maravilhoso, e que você deve buscá-lo. Que existe um Deus de poder e de glória, e que você deve reconhecê-lo como tal, e invocá-lo, chamar a sua atenção. Ele sempre esteve presente, mas você nunca quis ouví-lo, nem lhe dar uma chance. Quantas vezes alguém te chamou para ir a uma igreja, a buscar ao Senhor Jesus como solução para a paralisia que vive, para a purificar-te da lepra que te cobre. Mas você se sentiu ofendido e magoado. Talvez tenha pensado: quem essa pessoa acha que é para propor isso?

Eu te respondo, ela é uma mensageira do evangelho da paz. Ela leva as boas novas, ela é uma pessoa que é tão pecadora quanto você, mas já não carrega multidão de pecados, porque o Senhor Jesus a perdoou e continua perdoando. É uma pessoa que encontrou algo maravilhoso e quer apresentar também a você: JESUS!

Sabe, Jesus não acaba, não se divide, não se pega a melhor ou pior parte. Jesus é Deus, é o único caminho ao Pai, e tem autoridade para curar quantas pessoas e vezes forem necessárias. Poder para te purificar, te ajudar, ser a força que precisava e faltava para vencer tudo aquilo que era escravo.

E continua batendo:

Eis que estou à porta, e bato; se alguém ouvir a minha voz, e abrir a porta, entrarei em sua casa, e com ele cearei, e ele comigo.” (Apocalipse 3:20)

E agora? Você já sabe que o pecado realmente existe, e que ele causa os males que estão sobre a tua vida. Vai continuar vivendo este fardo? Vai continuar numa posição de vítima, de condenado de Deus? Ou entendeu que Ele veio, morreu, ressuscitou e hoje continua fazendo as mesmas maravilhas para que você tenha vida, e vida em abundância?

Todos ficaram atônitos,davam glória a Deus…” (verso 26). Está na hora de você glorificar a este Deus também! Experimente!

Ricardo de Magalhães Cruz ( 25 de novembro de 2008 )
[email protected]

Texto bíblico João Ferreira Almeida