Conheça e pregue a mensagem em inglês

Por que está abatida ó minh’alma?

5 Flares Facebook 0 Google+ 1 Twitter 4 Email -- 5 Flares ×

Por que estás abatida, ó minha alma, e por que te perturbas em mim? Espera em Deus, pois ainda o louvarei pela salvação da sua face. (Sl 42:5 Almeida Corrigida e Fiel)

Por que estás abatida, ó minha alma? Por que te perturbas dentro de mim? Espera em Deus, pois ainda o louvarei, a ele, meu auxílio e Deus meu. (Sl 42:5 Almeida Revista e Atualizada)

Por que estou tão triste? Por que estou tão aflito? Eu porei a minha esperança em Deus e ainda o louvarei. Ele é o meu Salvador e o meu Deus. (Sl 24:5 NTLH)

Três versões, três traduções, três interpretações… a mesma palavra, o mesmo sentimento. Assim hoje sinto meu coração, assim hoje sinto esta pergunta ecoar dentro do meu ser, assim sinto minha alma gritar, ou emudecer.

Este salmo, era uma poesia. Pessoas a milênios atrás costumavam cantá-las em suas viagens, e penso eu, quantas pessoas não cantaram este salmo com o coração? Quanta angústia, quanto abatimento, quanta tristeza. O que estas pessoas passavam? O que eu passo? O que você passa?

Este salmo, creio eu, está escrito e inspirado pela divindade para estar no livro sagrado, para falar com aquele que tem sua vida no altar de Deus, dedicado a Ele. É um salmo que fala das nossas angústias, dos nossos sofrimentos, mas só nas entrelinhas. Fala da dor que esta alma, tão abstrata, mas tão real, ecoa em nossos corações e apaga a luz de nossos olhos, janela da alma.

Começa com um simbolismo, para tentar retratar, penso eu de maneira poética, o nosso anseio por Deus, nossa sede! Mas não é por um Deus qualquer, é por um Deus vivo (vs 2), que salva e que auxilia (vs 5), que tem atitudes e que é Senhor (vs 7), que dá vida (vs 8), que é rocha (vs 9), que é tido como ausente pelos que destemem (vs 3 e 10), um Deus que é nosso (vs 3, 5, 9, 10, 11).

É a este Deus que nossa alma clama, e que o Espírito Santo intercede com gemidos inexprimíveis. Clamando junto conosco, por estes que desejam ardentemente a presença de Deus, adorar a Deus, e também louvar. Acredito que o autor aguardava inquietantemente o momento em que poderia louvar ao seu Deus. Porque ele já o adora no texto, mas ele aguarda o agir do Deus vivo em sua vida. Ele aguarda o dia em que dirá aos quatro cantos como o Senhor é bom, porque Ele demonstrará ser bom, e todos terão que ver, querendo, ou não.

Assim me sinto hoje na presença de Deus. Choro em sua santa presença, porque sinto com meu coração o quão bom é o Senhor, e o quanto me ama. Mas minha alma se inquieta, porque é sensível as impressões que temos neste mundo, é sensível a injustiça, ao ataque dos ofensores, a opressão do dito cujo, inimigo. Este não se cansa, mas nos rodeia como leão que ruge, esperando a brecha para nos devorar. E as vezes o Senhor nos prova.

Foi assim que Deus fez com Jó, do qual foi provado em todas as coisas, quando o Deus poderoso permitiu que o inimigo o tocasse, cravasse suas garras em seu corpo, lhe tomasse tudo que tinha, menos sua vida. Ao ler, ouvir, ver a história de Jó, percebemos que foi permitido ao diabo tirar todas as coisas deste homem. Mas nós, ainda mortais, precisamos de algo material para nos agarrar. Isso que eu não entendia, foi quando ao assistir ontem, uma pregação do pastor pentecostal, Marcos Feliciano falara sobre uma revelação que o Senhor lhe deu, que também falou muito ao meu coração. Deus o fez reler o livro de Jó quantas vezes foi necessário, até ele perceber que o Senhor deixou uma coisa material para que Jó se agarrasse. E sabe o que era? Um caco (Jó 2:8). Desse homem que Deus retrata como reto e íntegro como nenhum outro na face da terra, temente a Deus e que se desvia do mal, sincero, é permitido a provação. Tudo lhe foi arrancado, menos a vida. Espiritualmente ele tinha a Deus, mas o que lhe restou materialmente para agarrar em seus dias e noites de aflição? O caco. Foi o caco que Deus permitiu Jó coçar suas feridas. Foi este caco que não lhe falava asneiras, nem o perturbava ainda mais, mas tinha o útil papel de o ajudar em suas aflições corporais. Qual é o meu caco? Não deve ser difícil descobrir, é usado todos os dias para coçar as feridas e para refrigério do corpo, como um alívio momentâneo. Qual é o seu caco?

Imagino eu que Jó teria cantado este Salmo se ele já existisse ou o conhecesse. Ele pôs sua esperança em Deus. Ele cria no Deus de sua salvação, mesmo sem o conhecer face a face.

Este salmo fala do coração abatido, fala mais uma vez em simbologias, das ondas de tristeza de um mar agitado, tristezas estas enviadas pelo próprio Senhor Deus. Mas é no verso 8 que algo me chama ainda mais a atenção.

Que ele me mostre durante o dia o seu amor, e assim de noite eu cantarei uma canção, uma oração ao Deus que me dá vida.

É assim que tenho me sentido, creio que é assim que Jó se sentiu. Mesmo em meio as provações que a vida nos oferece. Mesmo que venha a tempestade e tome todo o céu de nuvens cinzentas e sem vida, mesmo que nem mesmo um raio de sol venha a tocar a minha face, ainda assim sinto o amor de Deus sobre a minha vida. É força que move as turbinas do meu coração, e me permite a noite cantar a Deus, dizer que Ele é Bom, é vida! É orar e ver que Deus permite a provação mas que dá renovo. É ver que em nós realmente fluem rios de águas vivas, e somente estas águas nos permitem ao raiar mais um dia, nos levantar pela graça de Deus.

É resposta para o que diz no verso nove e dez. Deus não nos esqueceu, não esqueceu de mim, não esqueceu de você. É Deus que não tapa os olhos para ver as ofensas dos nossos inimigos, mas assim como hoje temos o nosso dia, eles também terão o deles, pois os ímpios não subsistirão no juízo, nem os pecadores na congregação dos justos (Sl 1:5).

Há perguntas que não sabemos responder, como o porquê disso tudo. Esta pergunta ainda é simples diante de tantas outras que só cabem a Deus responder, se assim o desejar.

Mas é então que eu me lembro o dia que o Senhor me acolheu em seus braços. O dia em que estava cansado da vida que tinha, ou porque não dizer morte. Vida de promessas falsas, que acreditamos e que por isso, vieram as mágoas, as lágrimas de uma história que ninguém quer lembrar. Lembra da sua história? Eu lembro, lembro que mesmo assim o Senhor me aceitou do jeitinho que estava, sujo, fedendo como um sepulcro caiado. Quantas pessoas não queriam ser o que eu era por fora? Porque tinham tanta inveja, se por dentro eu apodrecia a cada dia? Mas como criança Ele me tomou em seus braços, mostrou que me amava e que me ama, e me fez uma promessa. Me prometeu que nunca me deixará, nunca.

Deus não tem interesse em estar conosco quando estamos bem, temos de tudo e vivemos do melhor. Isso é coisa dos homens. Ele quer estar conosco a cada momento, mas principalmente quando mais precisamos. Ele quer que neste momento que finalmente abrimos nosso coração tão duro que as vezes parece pedra, deixemo-os entrar mais um pouquinho, e termos comunhão com Ele. Ele quer dizer lá no mais profundo lugar que exista em seu coração para você guardar e não esquecer mais: “Meu amor por ti é imenso… é tão mais alto e forte… além do que os olhos vêem”.

Por que você está tão triste e aflito? Eu colocarei a minha esperança em Deus e ainda o louvarei (vs 11a). Eu tenho um caco, e Ele é meu Deus!!! Ele é capaz, Ele é fiel, e pode demorar o quanto for, eu não vou cansar de seguir a Deus! Não vou! Esta é a minha promessa que faço a Deus. Não recebi uma promessa? Faço também eu uma promessa a Ele! O que passamos não durará a vida toda. Por mais que dure ainda o tempo suficiente para meus olhos cerrarem, o meu Deus também é Deus da minha salvação. E eu sei que haverá um lugar onde olhos ainda não viram, nem ouvidos ouviram, nem jamais penetrou em coração humano o que Deus tem preparado para aqueles que o amam (1Co 2:9). E eu posso estar agora com minha alma afligida e triste, mas também sei que mesmo nos momentos da mais profunda angústia, meu coração não consegue deixar o amor de Deus, mas pelo contrário, hoje sei dizer, que com sorriso nos lábios, ou com lágrimas nos olhos, consigo dizer com a sinceridade que há em meu espírito, o quanto amo a ti meu Deus. Esse lugar é também para mim, e nisso minha alma se regozija.

Eu esperarei em Deus e ainda o louvarei. Ele é o meu Salvador e o meu Deus (vs 11b)!

Ricardo de Magalhães Cruz (31/03/2008)
[email protected]

Lembra (Memory) – Cristina Mel

Lembra, Te tomei em meus braços, Tão cansado da vida, Você quis desistir
Disso tudo, Das promessas que alguém te fez, Fez-te acreditar
Lembra, Enxuguei os teus olhos, Dois espelhos de mágoas, sem poder prosseguir
Tua história, ninguém jamais vai querer se lembrar, Meu amor pode apagar
Meu amor por ti, é imenso, É tão mais alto e forte
Além das nuvens e do céu cinzento, Além do que os olhos vêem
Lembra, Te aceitei como estavas, Eu nem mais me lembrava, Jamais lhe perguntei do passado
Como criança de colo eu te amei, Saiba que eu nunca te deixarei
Meu amor por ti, é imenso, É tão mais alto e forte
Além das nuvens e do céu cinzento, Além do que os olhos vêem…
“Memory, all alone in the moonlight, I can smile at the old days, i was beautiful then
I remember the time i knew what happiness was, Let the memory live again”

… Eu nunca te deixarei.

Receba nossos e-mails!

O Retorno do Filho Pródigo a de C. H. Spurgeon

» Receba livros em seu e-mail começando por esse que me ajustou a Deus como Pai
» Notícias sobre os meus cursos que ajudarão você a viver melhor
» Receba as novidades exclusivas e já leia este livro agora
»»» Fique tranquilo, seu e-mail não será divulgado de forma alguma! «««

11 comentários no “Por que está abatida ó minh’alma?

  1. Minha alma esta abatida e muito triste, mas confio no Senhor e peço sua misericordia para não cair, não pecar ,não ficar deprimida e não desanimar assim como Jó.
    Obrigada irmão por seu texto foi benção…

  2. Que texto maravilhoso eu ainda não tinha ouvido ou até mesmo lido essa versão do versículo de Salmos 42:05. Preencheu o meu coração até mesmo para vencer as diversidades deste mundo tão cruel.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>