3 Flares Facebook 0 Google+ 0 Twitter 3 Email -- 3 Flares ×

Como alcançar a prosperidade de Deus?

Esse post, mais do que uma teologia da prosperidade, ou coisa do tipo, é para nos falar daquilo que temos escutado. Para responder perguntas como: Por que todo crente não é próspero (vide que aqui não falamos somente em prosperidade financeira)?

Quero dividir este post nos seguintes tópicos:

  1. O que você já sabe
  2. O que você provavelmente sabe
  3. O que você ouviu falar como obediência
  4. Os princípios e uma vida com Deus

Antes de tudo, quero colocar uma frase que ouvi de um Apostolo ontem, que talvez nem seja originariamente dele, mas vamos lá:

Aquilo que você coloca em primeiro lugar, demonstra o que é verdadeiramente importante para você

Isso é óbvio, o nosso tempo é escasso, nossos recursos possuem um fim, nossa energia é limitada, e precisamos sempre priorizar as coisas. Sempre colocamos em primeiro lugar aquilo que é importante para nós, e eu não preciso explicar o porquê disso.

Inicialmente começaremos falando de prosperidade financeira sim, mas vamos fechar indo muito mais além, vamos lá! 

1 – O que você já sabe:

Trazei todos os dízimos à casa do tesouro, para que haja mantimento na minha casa, e depois fazei prova de mim nisto, diz o SENHOR dos Exércitos, se eu não vos abrir as janelas do céu, e não derramar sobre vós uma bênção tal até que não haja lugar suficiente para a recolherdes.
Malaquias 3:10

Que você deve dizimar. O dízimo é conhecido de todos, e nem todos aceitam, por achar que é uma imposição ao que você mais ama, o seu dinheiro. Não diga que não, você é capaz de entregar sua vida a Deus, a da sua família, as vezes até do seu trabalho, mas no seu dinheiro, você não é capaz de confiar em Deus. A grande verdade, é que por mais que existam pessoas que fazem má utilização deste dinheiro, utilizamos isso para justificar uma fuga nossa a este princípio de Deus.

Bem aventuado é o homem que faz isso de coração, e não para mostrar aos outros o que está fazendo. Jesus Cristo nos falou sobre isso, e é a mais pura verdade. No meu caso, eu glorifico ao Senhor, porque Ele me trouxe esta palavra, mediante a prova, e foi fiel conforme minha fidelidade (não que necessite disso) trazendo avivamente a esta palavra.

O dízimo é benção em nossas vidas, porque conforme a bíblia é um princípio de Deus, e desta forma, o migrador, o cortador, o devorador, é repreendido de nossa vida financeira. Traz aquele efeito interessante de que em teoria nossos salários são menores dos que não dizimam, porém rende mais que os que não dizimam.

Muitos dizem que o dízimo não se refere somente ao salário, mas que deveria ser tudo, seu tempo, seu dinheiro, etc. Concordo com isso, concordo com o somatório, e não com a divisão. :)

2 – O que você provavelmente sabe:

Filipenses 4: 16 Em Tessalônica, mais de uma vez precisei de auxílio, e vocês o enviaram. 17 Não é que eu só pense em receber ajuda. Pelo contrário, quero ver mais lucros acrescentados à conta de vocês. 18 Aqui está o meu recibo de tudo o que vocês me enviaram e que foi mais do que o necessário. Tenho tudo o que preciso, especialmente agora que Epafrodito me trouxe as coisas que vocês mandaram, as quais são como um perfume suave oferecido a Deus, um sacrifício que ele aceita e que lhe agrada. 19 E o meu Deus, de acordo com as gloriosas riquezas que ele tem para oferecer por meio de Cristo Jesus, lhes dará tudo o que vocês precisam.

Que as ofertas são igualmente importantes para abençoar, para trazer a mais, que são atos que tem a sua ação marcada para acontecer.

Aqui na epístola de Paulo a igreja de Filipo, é muito interessante a sua abordagem.Ele diz que recebe e agradece as ofertas, não por ele, ou por sua necessidade. Mas pelo que Deus fará em recompensa a eles em recompensa a oferta que recebeu. Ele como um bom “pastor” a aquela igreja, estava preocupado também que a igreja prosperasse, que aqueles irmãos prosperassem. Por isso ele ensina, que a oferta, mais do que trazer um sustento para onde está sendo recebido, é ação viva que Deus recebe com agrado, e que recompensa com gloriosas riquezas por meio de Cristo. Pode ser dinheiro? Sim, claro! Pode ser riqueza espiritual? Com certeza! E por aí vai.

Enfim, o que acredito que você já sabia, é que a oferta é um princípio dado aos homens para alavancar bençãos e riquezas para a sua vida, como ação e reação.

3 – O que você ouviu falar como obediência

Êxodo 13: 2 — Separe para mim todo primeiro filho. Todo primeiro filho homem dos israelitas e todo primeiro filhote macho dos animais domésticos são meus.

Êxodo 34: 26 — Todos os anos levem à casa do Senhor, seu Deus, os primeiros cereais que vocês colherem.

Você com certeza já ouviu de algum presbítero que você deve dar o dízimo assim que receber o seu salário. Que deve ser a primeira coisa. Que não deve deixar por último. Algo como uma ordem.

Eu entendia assim. Algo do tipo, faça isso primeiro para você não correr o risco de você cair em tentação e não fazer. Mas na verdade, não é nada disso…

Em primeiro lugar, é simples. Se o princípio de dizimar, e se você não entendeu ainda que é um princípio, precisamos voltar tudo novamente, faz com que o cortador, migrador, e devorador seja repreendido de suas financas, esse princípio será valido quando você efeutá-lo, e não quando você prometer que fará. Se você deixa para o final, na verdade, você perdeu a chance de fazer o princípio valer em tudo que você gastou antes.

Mas mais do que isso, ontem eu aprendi que Deus gosta do que vem primeiro, e que isso é honrá-lo. Ele fala em toda a bíblia que Ele é o primeiro, e para lhe entregar as primícias de todas as coisas. Como 2 exemplos, quando Deus entrega Canaã a seu povo, a primeira cidade é Jericó. E o que Deus faz, diz que tudo ali é consagrado a Ele, e que não era para eles possuirem nada daquilo! É o dízimo, mas é o dízimo dado em primícias.

Quando Caim e Abel vêm oferecer as ofertas ao Senhor Deus, um traz as primícias de tudo que produziu, o outro trouxe o resto. Um Deus aceitou, o outro não.

É simples assim, dizimar como sendo o resto, muitas vezes quer dizer que é o mesmo que nada, porque Deus ficou por último, e você não entregou a Ele o melhor, as primícias do que recebeu.

Dizime, mas dizime sendo a primeira coisa que você fará. Por um princípio, e mais, por honrar a Deus.

4 – Os princípios e uma vida com Deus

Mateus 6: 33 Portanto, ponham em primeiro lugar na sua vida o Reino de Deus e aquilo que Deus quer, e ele lhes dará todas essas coisas.

Quando Deus promete tudo o que prometeu a Abraão, o fez por intermédio de Isaque. Quando Isaque já era um pouco maior, Deus pede a Abraão que ofereça Isaque a Ele. E o melhor, trata Isaque como o primeiro filho de Abraão, como o único filho de Abraão. Por que? Porque para Deus o que conta é o que é feito em cima das promessas de Deus, pelo caminho de Deus, e não pelo erro e pecado dos homens.

Jesus Cristo, nosso senhor, arremata. Ponha em primeiro lugar na sua vida o Reino de Deus. Coloque Deus como o mais importante para você. Coloque o dízimo como primeiro em suas contas, coloque a sua oração e o seu devocional como a primeira coisa que faz na sua vida, coloque cada coisa que você faz primeiro em sua vida à Deus! Faça mais, coloque em primeiro lugar aquilo que Deus quer, que Ele tem colocado em seu coração. Honre-o!  Esta palavra é clara, Ele nos dará todas as coisas.

Você será próspero, financeiramente sim, mas não somente isso, sua família será próspera, grande, bonita, abençoada, o seu trabalho será valioso e bendito, as suas ações para Deus terão frutos, tudo será diferente.

Eu lhe convido a permitir que Deus mude a sua vida. Faça um 360 graus. Priorize Deus, em todas as áreas, e veja o que acontece!

Essa palavra, é uma palavra de paz, benção, e não de mal, a fim de vós dar aquilo que desejais.

Que o Senhor Jesus os abençoe, porque Jesus Cristo ama você, e nós também.

Ricardo Cruz
[email protected]