"Só Te Falta Uma Coisa! Nosso Livro Gratuito Revela O Que E Mais!"
  • O cristão de hoje está figurado na Bíblia;
  • A grande busca do homem;
  • A única forma dada ao ser humano de ser feliz;
  • O melhor livro gratuito que você poderia receber e ler

Como alcançar a prosperidade de Deus? Dízimos? Ofertas? Algo mais?

3 Flares Facebook 0 Google+ 0 Twitter 3 Email -- 3 Flares ×

Como alcançar a prosperidade de Deus?

Esse post, mais do que uma teologia da prosperidade, ou coisa do tipo, é para nos falar daquilo que temos escutado. Para responder perguntas como: Por que todo crente não é próspero (vide que aqui não falamos somente em prosperidade financeira)?

Quero dividir este post nos seguintes tópicos:

  1. O que você já sabe
  2. O que você provavelmente sabe
  3. O que você ouviu falar como obediência
  4. Os princípios e uma vida com Deus

Antes de tudo, quero colocar uma frase que ouvi de um Apostolo ontem, que talvez nem seja originariamente dele, mas vamos lá:

Aquilo que você coloca em primeiro lugar, demonstra o que é verdadeiramente importante para você

Isso é óbvio, o nosso tempo é escasso, nossos recursos possuem um fim, nossa energia é limitada, e precisamos sempre priorizar as coisas. Sempre colocamos em primeiro lugar aquilo que é importante para nós, e eu não preciso explicar o porquê disso.

Inicialmente começaremos falando de prosperidade financeira sim, mas vamos fechar indo muito mais além, vamos lá! 

1 – O que você já sabe:

Trazei todos os dízimos à casa do tesouro, para que haja mantimento na minha casa, e depois fazei prova de mim nisto, diz o SENHOR dos Exércitos, se eu não vos abrir as janelas do céu, e não derramar sobre vós uma bênção tal até que não haja lugar suficiente para a recolherdes.
Malaquias 3:10

Que você deve dizimar. O dízimo é conhecido de todos, e nem todos aceitam, por achar que é uma imposição ao que você mais ama, o seu dinheiro. Não diga que não, você é capaz de entregar sua vida a Deus, a da sua família, as vezes até do seu trabalho, mas no seu dinheiro, você não é capaz de confiar em Deus. A grande verdade, é que por mais que existam pessoas que fazem má utilização deste dinheiro, utilizamos isso para justificar uma fuga nossa a este princípio de Deus.

Bem aventuado é o homem que faz isso de coração, e não para mostrar aos outros o que está fazendo. Jesus Cristo nos falou sobre isso, e é a mais pura verdade. No meu caso, eu glorifico ao Senhor, porque Ele me trouxe esta palavra, mediante a prova, e foi fiel conforme minha fidelidade (não que necessite disso) trazendo avivamente a esta palavra.

O dízimo é benção em nossas vidas, porque conforme a bíblia é um princípio de Deus, e desta forma, o migrador, o cortador, o devorador, é repreendido de nossa vida financeira. Traz aquele efeito interessante de que em teoria nossos salários são menores dos que não dizimam, porém rende mais que os que não dizimam.

Muitos dizem que o dízimo não se refere somente ao salário, mas que deveria ser tudo, seu tempo, seu dinheiro, etc. Concordo com isso, concordo com o somatório, e não com a divisão. :)

2 – O que você provavelmente sabe:

Filipenses 4: 16 Em Tessalônica, mais de uma vez precisei de auxílio, e vocês o enviaram. 17 Não é que eu só pense em receber ajuda. Pelo contrário, quero ver mais lucros acrescentados à conta de vocês. 18 Aqui está o meu recibo de tudo o que vocês me enviaram e que foi mais do que o necessário. Tenho tudo o que preciso, especialmente agora que Epafrodito me trouxe as coisas que vocês mandaram, as quais são como um perfume suave oferecido a Deus, um sacrifício que ele aceita e que lhe agrada. 19 E o meu Deus, de acordo com as gloriosas riquezas que ele tem para oferecer por meio de Cristo Jesus, lhes dará tudo o que vocês precisam.

Que as ofertas são igualmente importantes para abençoar, para trazer a mais, que são atos que tem a sua ação marcada para acontecer.

Aqui na epístola de Paulo a igreja de Filipo, é muito interessante a sua abordagem.Ele diz que recebe e agradece as ofertas, não por ele, ou por sua necessidade. Mas pelo que Deus fará em recompensa a eles em recompensa a oferta que recebeu. Ele como um bom “pastor” a aquela igreja, estava preocupado também que a igreja prosperasse, que aqueles irmãos prosperassem. Por isso ele ensina, que a oferta, mais do que trazer um sustento para onde está sendo recebido, é ação viva que Deus recebe com agrado, e que recompensa com gloriosas riquezas por meio de Cristo. Pode ser dinheiro? Sim, claro! Pode ser riqueza espiritual? Com certeza! E por aí vai.

Enfim, o que acredito que você já sabia, é que a oferta é um princípio dado aos homens para alavancar bençãos e riquezas para a sua vida, como ação e reação.

3 – O que você ouviu falar como obediência

Êxodo 13: 2 — Separe para mim todo primeiro filho. Todo primeiro filho homem dos israelitas e todo primeiro filhote macho dos animais domésticos são meus.

Êxodo 34: 26 — Todos os anos levem à casa do Senhor, seu Deus, os primeiros cereais que vocês colherem.

Você com certeza já ouviu de algum presbítero que você deve dar o dízimo assim que receber o seu salário. Que deve ser a primeira coisa. Que não deve deixar por último. Algo como uma ordem.

Eu entendia assim. Algo do tipo, faça isso primeiro para você não correr o risco de você cair em tentação e não fazer. Mas na verdade, não é nada disso…

Em primeiro lugar, é simples. Se o princípio de dizimar, e se você não entendeu ainda que é um princípio, precisamos voltar tudo novamente, faz com que o cortador, migrador, e devorador seja repreendido de suas financas, esse princípio será valido quando você efeutá-lo, e não quando você prometer que fará. Se você deixa para o final, na verdade, você perdeu a chance de fazer o princípio valer em tudo que você gastou antes.

Mas mais do que isso, ontem eu aprendi que Deus gosta do que vem primeiro, e que isso é honrá-lo. Ele fala em toda a bíblia que Ele é o primeiro, e para lhe entregar as primícias de todas as coisas. Como 2 exemplos, quando Deus entrega Canaã a seu povo, a primeira cidade é Jericó. E o que Deus faz, diz que tudo ali é consagrado a Ele, e que não era para eles possuirem nada daquilo! É o dízimo, mas é o dízimo dado em primícias.

Quando Caim e Abel vêm oferecer as ofertas ao Senhor Deus, um traz as primícias de tudo que produziu, o outro trouxe o resto. Um Deus aceitou, o outro não.

É simples assim, dizimar como sendo o resto, muitas vezes quer dizer que é o mesmo que nada, porque Deus ficou por último, e você não entregou a Ele o melhor, as primícias do que recebeu.

Dizime, mas dizime sendo a primeira coisa que você fará. Por um princípio, e mais, por honrar a Deus.

4 – Os princípios e uma vida com Deus

Mateus 6: 33 Portanto, ponham em primeiro lugar na sua vida o Reino de Deus e aquilo que Deus quer, e ele lhes dará todas essas coisas.

Quando Deus promete tudo o que prometeu a Abraão, o fez por intermédio de Isaque. Quando Isaque já era um pouco maior, Deus pede a Abraão que ofereça Isaque a Ele. E o melhor, trata Isaque como o primeiro filho de Abraão, como o único filho de Abraão. Por que? Porque para Deus o que conta é o que é feito em cima das promessas de Deus, pelo caminho de Deus, e não pelo erro e pecado dos homens.

Jesus Cristo, nosso senhor, arremata. Ponha em primeiro lugar na sua vida o Reino de Deus. Coloque Deus como o mais importante para você. Coloque o dízimo como primeiro em suas contas, coloque a sua oração e o seu devocional como a primeira coisa que faz na sua vida, coloque cada coisa que você faz primeiro em sua vida à Deus! Faça mais, coloque em primeiro lugar aquilo que Deus quer, que Ele tem colocado em seu coração. Honre-o!  Esta palavra é clara, Ele nos dará todas as coisas.

Você será próspero, financeiramente sim, mas não somente isso, sua família será próspera, grande, bonita, abençoada, o seu trabalho será valioso e bendito, as suas ações para Deus terão frutos, tudo será diferente.

Eu lhe convido a permitir que Deus mude a sua vida. Faça um 360 graus. Priorize Deus, em todas as áreas, e veja o que acontece!

Essa palavra, é uma palavra de paz, benção, e não de mal, a fim de vós dar aquilo que desejais.

Que o Senhor Jesus os abençoe, porque Jesus Cristo ama você, e nós também.

Ricardo Cruz
[email protected]

"Todos Devem Ler Esse Livro"

"Só Te Falta Uma Coisa! Nosso Livro Gratuito Revela O Que E Mais!"
  • O cristão de hoje está figurado na Bíblia;
  • A grande busca do homem;
  • A única forma dada ao ser humano de ser feliz;
  • O melhor livro gratuito que você poderia receber e ler

20 comentários no “Como alcançar a prosperidade de Deus? Dízimos? Ofertas? Algo mais?

  1. Ricardo Cruz,

    boa postagem sobre dízimos e ofertas, versículos e tudo mais, porém se torna complicado o que você abordou sobre dízimos. Nas igrejas Neopentecostais é exatamente isso que é passado e lido, mas que no cerne da coisa, não o é. Nunca se deve estudar ou falr sobre uma coisa sem analisar o contexto, historico, cultural e literário do texto que se lê. Dízimo não tem nada haver como o que vc falou, vou lhe explicar:

    1ª – o Dízimo SEMPRE esteve estabelecido em Israel (povo de Israel, judeu), foi ordem de Deus pra Israel, para manutençao do Templo, auxilio dos sacerdotes e serviçais do Templo (que nao podiam ter negocios e nem terra alguma, eram os da tribo de Levi) e para sustentaçao dos orfãos e viuvas. dízimo era destinado a uma familia (tribo) e nao a uma posiçao.

    2º – Dízimo deixa de ser dado no cativeiro em babilonia, pois eram escravos e para manter a cultura do povo eles criam as sinagogas (Templinhos) para ensinarem o povo e nao esquecerem dos mandamentos de Deus, mas nao existia mais a preocupaçao com viuvas e pobres e sacerdotes, pois todos eram escravos. em Malaquias (que é e volta do cativeiro) há uma total desorganizaçao do povo, cada um pessava so no nariz a sua frente e os sacerdotes (descendentes da tribo de Levi) estavam roubando, pois como nao tinham profissao, nem herança e nem bens, usurpavam do povo, quebravam rituais e faziam de qualquer jeito. se vc começar a ler do capitulo 1º saberá que o livro é direcionado aos sacerdotes e nao para todos.

    3º – Depois de reestabelecido o dízimo para o judeu ele deixa novamente de ser dado em 70 dc com a ivasao de ciro a jerusalem e a destruiçao total do templo, apartir dai os da tribo de Levi deixam de exercer suas funções no templo (porque nao existia mais) e passam a trabalhar para se sustentar, deixando o povo assim de dar o dizimo.

    4º – Dízimo é Lei, e ela perde sua força em Cristo “porque o fim da Lei é Cristo”.

    5º – Você não encontra em parte nenhuma da bíblia os apostolos dizimando nas igrejas que eram formadas, porque eles nao eram doidos e sabiam que dízimo era para UMA TRIBO, que tb perdeu sua funçao quando cristo morreu na cruz, pois o véu foi rasgado, não precisamos mais de intercessores humanos entre Deus e nós, apenas Jesus Cristo.

    Agora, não devo dar o dízimo então?! meu conselho é: esqueça a porcentagem, porque dízimo são os dez porcento do mesquinho, foi criado por causa da dureza do nosso coraçao. em Cristo ele deixa de ser obrigaçao e passa a ser por gratidao, entao voce dá, e dá muito mais que isso porque vc dá por amor e nao por bençaos. vc dá pela obra e pelo evangelho e nao por medo dos gafanhotos, dos grilos, dos leos, dos macacos ou qualquer outro bicho.

    paz

    • Prezado Hamurabi,

      A letra é morta, mas o espírito é vida! Acho lindo em minha igreja não se falar de dízimos e ofertas, mas eu aprender o que sei até hoje na própria palavra, avivada pelo Espírito Santo, e isso tornar vida em minha história.
      Deus me chamou a Malaquias 3:10 pelo seu Espírito por 2 vezes em minha vida. Nas duas vidas, fiz prova com Ele conforme a Palavra, e então Ele me deu datas, e cumpriu sua promessa.
      Antes, na mesquinhez de buscar ir contra essa palavra, tinha uma vida mediana. Ao ouvir a palavra, e ser fiel, O Senhor transformou meu salário em dízimo. E isso por 2 vezes, mediante a sua palavra, avivada pelo seu Espírito Santo.
      Eu sinceramente não vi nexo em sua abordagem. Se o objetivo é mostrar que gosta de história, conseguiu o objetivo. Mas Deus vai além. Deus não mudou do antigo para o velho testamento. Nem do que gosta, nem do que lhe é honra, nem do que são princípios.
      O Senhor Deus enviou o seu filho unigênito para morrer por nós, e ser-lhe imputado os nossos pecados, justamente para não passar por cima de seus princípios. Deus jamais passará pela sua própria palavra, nem negará a si mesmo.
      O que mudou foi a aliança, e não Deus, e não a palavra.
      Ninguém precisa ser dizimista para ter salvação. E nenhum dizimista será salvo por isso. Estamos falando de coisas diferentes.
      O que antes era dado aos sacerdotes, hoje Cristo fez sacerdotes em toda a carne, bem como igrejas.
      Assim como Israel deixou de dar dízimo por momentos em sua história, porque ficou cativo, eu também por certos momentos deixei de devolver o dízimo por também estar cativo, neste ponto, com certeza ao pecado. O pecado nos desvia do alvo de Deus. Quando Deus quis mudar mais uma vez minha história, me relembrou sobre o dízimo, recebi no coração, executei, e novamente comecei a ver os seus grandes feitos (não de misericórdia, de ações sobrenaturais) baseados em princípios. Hoje Deus está falando além. O que muda, é quem recebe no coração, e tem sua vida transformada, e quem continua passando os anos, batendo a cabeça na mesma coisa, agindo como cegos e surdos.
      A Bíblia do início ao fim fala sobre como devemos fazer, agir, e entregar a Deus, e de cabo a rabo, veremos que a Deus, deve ser dado as primícias. Antes, um sacerdote tinha que fazer pela tribo, hoje, você pode ser um sacerdote de Deus, e pela nova aliança, entrar diretamente na presença do Deus vivo, pelo véu que foi rasgado.
      Falou muito bem. Os apóstolos não dizimavam. Os apóstolos entregaram 100% do que tinham. Venderam suas casas, fazendas, posses, e tudo entregaram aos apóstolos. Os discípulos fizeram o mesmo. Que povo abençoado aquele, um povo que não vemos hoje em dia. Ou você está disposto a fazer o mesmo? Mas houve um que vendeu tudo, e tentou enganá-los, mas o que fizeram? Disseram que ao Espírito Santo não se engana. E o que aconteceu com eles? Cairam ali mesmo mortos. Eu disse mortos.
      E se hoje alguém vendesse as casas e posses para entregar as igrejas? Imagina o que a mídia e vocês falariam. E se alguém hoje, ao fazer isso, entregar 50% do que tinha a igreja, dizendo estar entregando tudo, caísse morto. Alguém chamaria ou falaria que era o Espírito Santo?
      Gostei do que disse, porque na Bíblia cada um procura pelo que quer. Mas nós, temos procurado pelo que não queremos, e isso fazemos. Porque não buscamos a nossa vontade, mas a de Deus, e Ele, nesse momento, é Fiel a sua palavra, a seus princípios, e aos seus planos.
      Mais do que questionar, está disposto a mergulhar na palavra viva de Deus e experimentar em sua vida?
      Leia 1 Coríntios 1. Se discordar desse texto, discordamos em tudo, mas ainda assim o respeito.

      Em Cristo,

      Ricardo

      • Caro Ricardo,

        meu objetivo aqui nao é mostrar que gosto de historia, crei que vc nao me entendeu. não questionei principios de Deus, nem estou querendo desmerecer a sua experiencia em relaçao ao dízimo, de forma alguma! se o seu dizimo de hoje era o seu salario de um tempo atras, eu louvo a Deus por isso, e a ele seja toda gloria!
        e que digo é que Deus nao vai deixar de abençoar financeiramente alguem simplesmente porque a pessoa nao deu o dízimo. eu quis dizer que vc deve esquercer a porcentagem e ir alem disso. Digo isso por que hoje na grande maioria das igrejas evangelicas o dízimo tornousse barganha e amedrontamento para que pastores se tornem milhonários e roubem dinheiro do povo. Ricardo, vc falou que na sua igreja nao se fala de dizimos e ofertas, coisa rara no nosso meio e meu coraçao se alegra com essa postura, pois sei que cada um contribui de coraçao e nao por forçação.

        O crente deve saber que o lugar que ele assite tem necessidades estruturais que geram despesas, tem pessoas que estão exclusivamente para trazer o bem a elas e que precisão de sustento, então ele deve observar uma quantia substancial para que ele deposite naquele lugar sem o medo dos bichos, mas que separe também uma outra parte e guarde com o objetivo de ajudar a outros que necessitam, com o objetivo que ele exerça a misericórdia e a compaixão pelo próximo e não pense que só por dar na igreja ele não precise fazer sua parte.

        em Cristo,

        Hamurabi

        • Hamurabi, eu quero ver as pessoas abençoadas por Deus, e vivendo os frutos decorrentes dos princípios. Entende a diferença entre as duas posições? Deus abençoa a quem quiser e como quiser. Este não é o ponto. Quer entender o que falo sobre principio? Deus não salva quem Ele quer do jeito que Ele quer. Isto passaria por cima do principio Dele. Ele ao invés de atropelar seus princípios, venceu a morte, o pecado e o inferno, e já fez tudo que precisamos para ser salvos. Como fazer? Ao entender isto, reivindicar no reino espiritual pela fé!
          São coisas distintas. Uma das coisas que faço questão de escrever ou ensinar pessoalmente é justamente sobre como resgatar aquilo que já é seu, através do conhecimento revelado que nos faz livres e mais plenos em Deus. Quando vivemos em consonância com o que os outros fazem, nos afastamos de Cristo, independente de ser coisas boas ou ruins. Este ensinamento de dizimar ou ofertar conforme a necessidade do pagamento da limpeza e manutenção de um lugar é um ensinamento humano, e sinceramente quero distancia de tais praticas.
          Deus sempre me abençoou financeiramente e de tantas outras formas, mas isso tem haver com seus planos para minha vida, a vontade Dele e, desta forma, não tenho o que repassar, porque é algo individual.
          Mas da mesma forma que posso falar a QUALQUER um sobre a salvação, da mesma forma posso falar sobre os príncipios que entregarão aos filhos de Deus uma vida melhor.
          Entenda meu amigo, por mais que eu queira acreditar que a salvação virá por obras, essa não é a verdade de Cristo, e da minha vida esta afastado.
          O tempo da misericórdia acabou, nem por isso a misericórdia de Deus deixou de existir.
          Hoje, da minha vida pessoal, pouco importa, mas do que Deus fez e faz, muito importa. Talvez voce tenha uma vida bem estabilizada, e fica preso aos pre-conceitos que aprendeu. Como eu precisei ser dependente de Deus desde muito cedo, tenho a grata satisfação de ter experiências vivas sobre a palavra de Deus.
          E o que é baseado em princípios vale para todos, inclusive ímpios. Ao menos que seja prerrogativa do principio. Quando a bíblia diz honra teu pai e tua mãe para que os seus dias sejam dilatados sobre a terra, isso vale para justos e ímpios.
          Comece a meditar além, e deixe Deus fazer além. Ou não. Assim como cada um deve optar. Deus pode ser do tamanho da sua mente, experiência, bondade e justiça. Ou isso pode ser trapo de imundície para Deus. Qual das duas opções será a certa? Eu já pensei nisso, e descobri que tenho muito o que aprender, principalmente com os pequenos e simples que Deus levante para confundir os sábios, os que pensam que são. Deus não escolheu o conhecimento deste mundo, mas antes a tornou loucura para Ele, mas a sua sabedoria, loucura para os homens. O que pensa sobre isso também? Muito o que pensar, e muito o que revisar. Ou não. Mas eu espero que sim.

          Que o Senhor Jesus, que é Senhor, o abençoe, obrigado por participar.

          Ricardo

  2. Ricardo, olha, não sou a favor a esta teoria da prosperidade na qual muitoe têm pregado por aí, mas esta palavra que você escreveu É DE DEUS, ignora o que este cara tá falando pq não é de discussão que vai nascer algum fruto…provavelmente o cara ignora o dízimo e esqueceu que o próprio Jesus disse que devemos ter atos de justiça sem nos esquecermos dos dízimos…que Deus te abençoe, sua mensagem veio de encontro com minha vida, fica na Paz meu irmão.

  3. Em 1º lugar a palavra não diz que Caim deu o resto, diz que ele trouxe do fruto da terra, a representação ali foi da graça, o derramamento do sangue, DE CRISTO, para remissão dos pecados, justificação, ou seja Abel reconhece que que só através do sangue, figura do CORDEIRO, haveria remissão dos pecados, diferente de seu irmão, Caim achou que trazendo o fruto da terra, o fruto do seu trabalho o justificaria.
    2º – Em resposta ao Hamurabi, você cita Ananias e Safira, e o problema ali não foi a quantidade dada e sim a atitude de enganar o Senhor, pois Pedro afirma:”Guardando-a não ficava para ti? E, vendida, não estava em teu poder? Por que formaste este desígnio em teu coração? ” Atos 5:4, Ananias não precisava da tudo, mas errou pelo ato de mentir, enganar ao Senhor, e não é só nisso, fazemos isso com nosso tempo, com nossa vida, da mesma forma que Ananias fez com o dinheiro.
    3º – “Trazei todos os dízimos à casa do tesouro, para que haja mantimento na minha casa”, ai fica a pergunta quem é a casa do Senhor, é o templo de tijolo, a denominação? A casa do Senhor, a igreja de Cristo somos nós e não a entidade, nós somos o templo do Espírito(I Cor 3:16/6:19/Ef.2:22), nos somos a casa espiritual(I Ped. 2:5) e “Mas Cristo, como Filho, sobre a sua própria casa; a qual CASA SOMOS NÓS, se tão somente conservarmos firme a confiança e a glória da esperança até ao fim.” Hebreus 3:6. Então isso mostra que a finalidade do dízimo sempre foi suprir necessidades, pois ele era para suprir o sacerdote, o levita, o órfão, a viúva e o estrangeiro, pois esses não tinham de onde tirar o sustento, não era para saciar o ego denominacional e nem o bolso de seus lideres, até porque hoje, no sacerdócio de Cristo, todo aquele que é membro do corpo de Cristo é um sacerdote(Ap. 1:5 e 6), assim como não existem levitas, já que esses faziam parte do sacerdócio levítico, ou seja, a lei. Não ignoro dízimo, até porque ele não foi criado ali no deserto, visto que o próprio Abraão já o tinha dado a Melquisedeque. E deixando outro texto sobre o dízimo, que ninguém cita:
    “Certamente darás os dízimos de todo o fruto da tua semente, que cada ano se recolher do campo.
    E, perante o SENHOR teu Deus, no lugar que escolher para ali fazer habitar o seu nome, COMERÁS os dízimos do teu grão, do teu mosto e do teu azeite, e os primogênitos das tuas vacas e das tuas ovelhas; para que aprendas a temer ao SENHOR teu Deus todos os dias.
    E quando o caminho te for tão comprido que os não possas levar, por estar longe de ti o lugar que escolher o SENHOR teu Deus para ali pôr o seu nome, quando o SENHOR teu Deus te tiver abençoado;
    Então vende-os, e ata o dinheiro na tua mão, e vai ao lugar que escolher o SENHOR teu Deus;
    E aquele dinheiro darás por tudo o que deseja a tua alma, por vacas, e por ovelhas, e por vinho, e por bebida forte, e por tudo o que te pedir a tua alma; COME-O ali perante o SENHOR teu Deus, e alegra-te, tu e a tua casa;
    Então virá o levita (pois nem parte nem herança tem contigo), e o estrangeiro, e o órfão, e a viúva, que estão dentro das tuas portas, e comerão, e fartar-se-ão; para que o SENHOR teu Deus te abençoe em toda a obra que as tuas mãos fizerem.” Deuteronômio 14:24-29. Moisés fala comer o dízimo, fala se o lugar for longe vender, pegar o dinheiro(isso mostrar que a questão crucial do dízimo não é o dinheiro e sim suprir a necessidade) e comprar novamente.Comer o dízimo? Que negócio estranho, mas fala para quem esta dando o dízimo, come-lo com a sua casa e ainda dar ao levita, estrangeiro, órfão e viúva, e essa era a prática do dizimar entre os irmãos em Atos, traziam, colocavam aos pés dos apóstolos, e esses repartiam com os que tinham necessidades.Sobre a questão da mídia ou quem quer que seja ver alguém dar tudo, eles nada poderão falar se for feito da maneira correta, pois quando hoje eles falam, falam com toda razão, pois ao invés das necessidades estarem sendo supridas, gastam-se altos valores para construção de “templos”, com salários de “pastores”, quando é um absurdo alguém que se diz pastor ganhar a bagatela de R$ 70.000,00, e uma grande parte dos irmãos passarem necessidades.
    4º – Você fala em prosperidade financeira, quando o escritor de Hebreus fala claramente:”Sejam vossos costumes sem avareza, CONTENTANDO-VOS com o que tendes; porque ele disse: Não te deixarei, nem te desampararei.”
    Hebreus 13:5 , e Paulo também afirma:”porque já aprendi a contentar-me com o que tenho.” Filipenses 4:11. O Reino de Deus não é banco, devo estar contente com aquilo que o Senhor tem me dado, o povo de Israel no deserto reclamava que tinha só o maná para comer, logo o maná, figura de Cristo, o maná era suficiente, mas como nós, eles não entendiam a riqueza daquilo que o Senhor estava dando à eles. Logo se faço apenas aquilo que me é mandado, se faço esperando algo em troca, não estou fazendo por amor , mas por interesse, temos que praticar o que disse Habacuque no capítulo 3:17 e 18, ainda que lhe faltasse tudo, ele todavia se alegraria no Deus da sua salvação, e o maior exemplo a ser seguido, o Senhor Jesus, não teve nenhuma prosperidade nessa vida, fora outros exemplos como os profetas, João Batista, os apóstolos.
    Graça e paz.

    • Isto é um princípio. Você acha 70 mil muito porque provavelmente ganha menos que isso. Talvez você considere 3 mil reais justo por exemplo. Para uma pessoa que ganha 300 reais, e existem muitas nesta condição, podem também achar um absurdo.
      Isto indifere, Deus age em nossas vidas para transformá-las em todas as áreas. Terá tal prosperidade para todos? Com certeza não! Para aqueles que o Espírito avivar esta palavra? Com certeza sim. Jesus curará todos? Com certeza não. Muitos a quem o Espírito revelar e ser autor da Fé em seus corações? Sim!
      As curas de Deus são limitadas? Não. A provisão de Deus é limitada? Não! A salvação é limitada? Não. Porém a bíblia diz que não será para todos e sim para muitos.
      Enquanto você também está aqui discutindo borracha, tem pessoas perdendo a salvação ao seu lado. Jesus vai te julgar por isso? Creio que não.
      Precisamos buscar no Senhor a sua vontade e revelação em sua palavra. Servirá a mesma revelação a todos? Não. A bíblia diz que são para nós e nossos filhos.
      Jesus falou contigo, tome posse e desfrute da benção. Não falou, continue buscando a vontade do Senhor.
      O povo perece atrás do que pastores recebem ou deixam de receber. Essa conta será prestada com Deus e não contigo. Porque se é contigo,tu mesmo serás julgado pelo mesmo, e acredite, já é réu de si mesmo.
      Não venha a ser religioso, e desprovido de foco na palavra, mas acrescente no reino de Deus, porque desta forma, você só espalha. E isso sim lhe será cobrado.
      Não, não recebo um centavo da igreja, não por mérito, mas para Glória de Deus. Agora quanto aos dízimos, este Deus tem falado comigo e me honrado. Bem como observei o contrário da falta do princípio. Necessariamente é numa igreja de concreto? Não, também não quer dizer que não seja lá. Mas é sim, 10%, conforme mandamento do Senhor. Porque você não dá, você devolve. Ou acaso acredita que realmente é auto suficiente por si mesmo? Uma só ordem de trancar as portas em sua vida, e não há quem abra.
      Eu tenho um pensamento claro com relação as pessoas que questionam os dízimos. Não deixam Deus guiar suas vidas financeiras, caso contrário, não se indignariam com isso. Não é a toa que o amor ao dinheiro é a raiz de todos os males.
      Graça e Paz.

      • Porque compartilhar é sempre levado para o lado da discussão, assim como você disse também estou falando de algo que me foi revelado pelo Senhor. Também não recebo um centavo e nem insinuei que você o fazia, e conheço irmãos que vivem só par o Senhor, também não recebem salário e o Senhor tem suprido as suas necessidades. Em nenhum momento eu questionei o dízimo, mas sim a forma como ele é “cobrado”, ao ponto de ter lugares que colocam o nome do “devedor” para todos saberem, e a forma como ele é utilizado, ou melhor, não é utilizado para com a casa/POVO de Deus, e realmente prefiro caminhar na passagem de Paulo que diz “Cada um contribua segundo PROPÔS NO SEU CORAÇÃO; não com TRISTEZA, ou por CONSTRANGIMENTO; porque Deus AMA ao que dá com ALEGRIA.Ora, aquele que dá a SEMENTE ao que semeia, também vos dê pão para comer, e multiplique a vossa SEMENTEIRA, e aumente os frutos da vossa justiça;
        Para que em tudo ENRIQUEÇAIS para toda a LIBERALIDADE, a qual faz que por nós se DEEM GRAÇAS A DEUS.
        Porque a ADMINISTRAÇÃO deste serviço, não só SUPRE AS NECESSIDADES dos santos, mas também é abundante em MUITAS GRAÇAS, QUE SE DÃO A DEUS.
        2 Coríntios 9:7,10-12″
        Apesar de você insinuar em mim a avareza, tenho procurado viver esses versos:
        “Mas para igualdade; neste tempo presente, a vossa ABUNDÂNCIA supra a falta dos outros, para que também a sua abundância supra a vossa falta, e haja igualdade;
        Como está escrito: O que MUITO COLHEU NÃO TEVE DE MAIS; e o que POUCO, não teve de MENOS.”
        2 Coríntios 8:14-15
        Assim tenho contribuído na vida do corpo de Cristo, suprindo a falta daquele que pouco, ou nada colheu.
        Graça e Paz

        • Então me desculpe Rogério, porque não entendi onde está a parte da revelação de Deus no seu comentário? Na acusação aos pastores? No julgar ao teu próximo? No decidir a dar o dízimo da forma que entender? Algum outro ponto?

          Não que isso queira dizer alguma coisa, mas já vi quem resolveu falar que Deus era sócio dele, e dar 50% de dízimo. Isso não é dízimo, e ele a duras penas entendeu. Hoje dizima 10% e oferta conforme Deus lhe toca ao coração.

          Em falar nisso, dizimo é ensinado, oferta é tocado, requerido.
          Deus não vai ficar falando para você entregar o dízimo. Agora Ele pode sim mandar você devolver seu dízimo em certa(s) situação(ões) a pessoas ou o que for, é Dele.

          O dízimo é algo que aprendemos, e recebemos uma ministração, da qual executamos ou ficamos pensando. Isso mesmo, ou executamos, ou vamos questionar tudo e não fazer nada.
          Bíblia é aprender, e é também obedecer. Aprender te leva a ter comunhão com Deus. Obedecer te leva a um caminho afastado das dores e aparência do mal.

          E olha que não sou de tocar neste ponto.

          Fique a vontade em comentar mais sobre este assunto, mas fui observar que já há outros comentários e respostas, fico por aqui.

          Grande abraço, PAZ!

    • Isto é algo que Deus tem que lhe falar ao coração, revelando através de Seu Espírito. Peça ao Espírito Santo para lhe ensinar antes de ler sobre a Palavra de Deus. Persevere, e verás.

      Paz.

  4. Entrei no site porque queria realmente mais saber sobre a prosperidade e o que vejo são pessoas discutindo se devem ou não honrar a Deus com suas primícias…. lamentável. Mas deixando as discussões de lado, gostaria de um esclarecimento da parte do Pastor da pedraangular: tenho tirado o dízimo de tudo que vem às minhas mãos e devolvido na casa do Senhor, como prímicia…antes mesmo de pagar as minhas despesas já separo o dízimo e tenho priorizado Deus em tudo na minha vida… porém, minha vida financeira não muda…. sai ano e entra ano e continuo tendo dívidas e imprevistos que acabam me levando à estaca zero… já pedi à Deus me revelar aonde é que estou errando, se Ele mesmo fala que haveria uma diferença entre o que O serve e o que não O serve….mas essa diferença nãotenho visto em minha vida… ao contrário, vejo impios vivendo bem, prosperando, e minha vida não sai do lugar….. não entendo porque Jesus diz em sua Palavra que se tivéssemos fé do tamanho e um grão de mostarde poderíamos remover montes… estou confus e sem direção pois não sei aonde tenho errado. O senhor poderia, por gentileza, me esclarecer o que venho passando? Obrigada.

    • Qual o tamanho da sua fé Cátia?

      O dízimo é um princípio para Deus remover o Devorador, Migrador, Cortador de sua vida financeira.
      A oferta é outro princípio para Deus te abençoar.
      Na teoria mais simples: seu dinheiro está escorrendo entre suas mãos? Você perde, gasta mal, não sabe pra onde vai o seu dinheiro? O dízimo com certeza tem que ajudar nisso, esse é o meu entendimento, porque repreende este mal espiritual (não vai repreender as suas atitudes de sobre falta de juízo, é diferente).

      Você precisa de mais dinheiro, porque suas contas são maiores que o que recebe, você precisa ofertar. Ofertamos para que nós mesmos sejamos abençoados. Paulo sempre fez questão de não necessita de oferta, mas pediu para que os discípulos fossem abençoados.
      Isto falando em princípios. Porém, façamos como aquela que mesmo sendo pouquinho, e dando o que ia lhe faltar, fez de coração.
      O meu entendimento particular, é que eu não dou o dízimo, eu devolvo o dízimo. Deus me pediu somente 10%, poderia ser 50%, poderia ser 90%, é Ele quem me traz a provisão. Em tudo, vejo que o Senhor quer que entendamos que Deus é maior que tudo isso, e que Ele é o Senhor, em tudo na nossa vida, inclusive no dinheiro. No pouco, Ele é o Senhor. No muito, Ele é o Senhor. Pois o amor ao dinheiro é a raiz de todos os males, não é? Então nosso amor deve estar em Cristo, na sua obra, e não no dinheiro. Quando entendemos isso, e o dinheiro não for mais um problema, antes formos fiéis no dízimos e ainda abençoadores, porque Deus não acrescentar mais e mais? É mais um vaso para ele encher e usar!
      As provações acontecem para todos, ímpios e justos, assim como o sol nasce para todos, a diferença é como você sai delas.
      Lembre-se, é Deus que está no controle. O mesmo Deus que mandava Moisés ir falar com Faraó para liberar o povo era o Deus que ia a Faraó e o trancava o coração para não liberá-los. Para que? Para manifestar a Glória de Deus, um fato, onde geração após geração falaria e glorificaria a Deus por tal feito.

      Não é barganha, é uma vida para o Senhor. No muito, ou no pouco, na necessidade, ou na bonança, fiel a Deus, porque Ele é Fiel a nós!

      Em Cristo,

      Ricardo

      • Agradeço pela resposta e entendi que o princípio para a prosperidade é oferta… realmente não venho ofertando muito pois não sobra em meu orçamento…. e não é que tenho amor ao dinheiro, como o senhor diz aí em sua resposta. Sou agredecida e reconheço o Senhor em minha vida, porém, só acho que se a minha vida fosse mais próspera estaria dando um testemunho vivo de que Deus muda situações e assim ainda teria motivos maiores pra louvá-lo, pois uma vida financeira fracassada em nada engrandece à Deus, ao contrário, envergonha o nome de Deus Também não dou o dízimo e sim o devolvo, porque sei que foi o Senhor quem me deu o meu emprego e assim tenho subsistido, mas pela grandeza de Deus, acredito que minha vida poderia ser muito mais próspera, porque Ele é o dono do ouro e da prata, só não sei como alcançar as promessas de prosperidade… Tenho feito votos à Deus e os cumprido, mas procurarei ofertar mais à casa de Deus, para assim ver a prosperidade em minha vida, se assim eu entendi corretamente. Obrigada Catia …

        • Queria Cátia, continue orando.

          Uma coisa é fato, o nome de Deus não é glorificado na prosperidade. Isto é algo que pode acontecer ou não.
          O nome de Deus é glorificado através dos servos de Deus que o louvam mesmo nas tribulações. Que conseguem um outro estado de Espírito, que sua força e sua alegria estão firmadas em Cristo Jesus.
          Isso diferencia uma pessoa em Deus, da que não está em Deus.
          As tribulações e dificuldades são instrumentos de Deus para nosso aperfeiçoamento, nada de errado com isso, e nem tira em nada a Glória de Deus.

          Jesus disse: Minha paz vô-la dou, não vô-la-dou como o mundo a dá.
          Reflita nisso.

          Graça e paz. Jesus a abençoe.

  5. Catia, Pedrangular, etc

    Fico grato pelos comentários e considerações de todos que aqui postaram.

    Uma vez alguém que não conhecia profetizou algo na minha vida e disse: Você é religioso mas seu caminho está num templo evangélico.

    E foi a mais pura verdade, o reflexo disso está no meu viver.

    Hoje busco algumas outras medidas e decisões, tenho me doado mais aos ensinamentos, obedecido mais a palavra e os mandamentos de Deus.

    Infelizmente ainda tenho muitos defeitos, peco pelo olhar, pelo falar, pelo sentir.

    Assim como posso ser abençoado?

    Não posso! Pois devo desagradar a Deus em algum aspecto.

    Querida Catia o mesmo pode está acontecendo com você, então vamos juntamente examinar nossos corações, atitudes, pensamentos e conseguir as bençãos de Deus em todas as áreas de nossas vidas.

    Vamos fazer nossa parte, devolver o dizimo a casa do tesouro, ofertar de acordo com nossos corações e com alegria.

    Enfim, abraços a todos.

  6. Você já tinha me falado um pouco sobre esse assunto, mas agora pude compreender melhor. Ficou claro pra mim e não vi nada de errado. Aprendi também lendo os comentários.
    Você disse “tenho muito o que aprender, principalmente com os pequenos e simples que Deus levante para confundir os sábios”…eu também quero aprender com eles, principalmente na simplicidade de obedecer, humilhar, aceitar. Eu gosto muito de ler, estudar, procurar, analisar, fuçar e isso pela primeira vez na vida está me incomodando.

  7. So agora que eu vi que voce respondeu os comentários. O blog nao avisou por email.
    Esta me incomodando esse meu comportamento de querer saber tudo, ler bastante, questionar. Queria so ler a Palavra e pronto, como aquelas pessoas bem simples, que falam pouco e sabem o que falar e sao fortes dentro de casa sem precisar ter conhecimento, ler mil livros. Fiquei com vontade de ser mais simples.

    Ricardo, cheguei hoje do retiro. Tremendo! ;D varias fichas caíram =D

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>