logo

Você é demais

Obrigado por estar com a gente. Estamos trabalhando duro para abençoar sua vida. E queremos muito te ouvir, você pode falar conosco através dos canais abaixo.

Instagram

0
  • No products in the cart.
0
  • No products in the cart.

Reflexões

Pedra Angular Brasil > Reflexões (Page 3)

A ninguém torneis mal por mal; procurai as coisas honestas, perante todos os homens. Romanos 12:17

É isso que Paulo nos ensina, aliás, como sempre, nos ensinando. Assim como uma histórinha que li em outro texto, citado ao final, sobre a TV e o sanduíche, ou quem sabe, sobre você e sua esposa.

“28 Portanto, eu pergunto: quem é judeu de fato e circuncidado de verdade? É claro que não é aquele que é judeu somente por fora e circuncidado só no corpo. 29 Pelo contrário, o verdadeiro judeu é aquele que é judeu por dentro, aquele que tem o coração circuncidado; e isso é uma coisa que o Espírito de Deus faz e que a lei escrita não pode fazer. E o louvor que essa pessoa recebe não vem de seres humanos, mas vem de Deus.” (Romanos Cap. 2)

Amados, tenho aprendido que para conhecer o amor de Deus precisamos ler os evangelhos, onde verificamos o amor de Deus encarnado, a manifestação do amor de Deus aos homens, criaturas dEle. Ao ler sobre Jesus, seu nascimento, sua obra, e seu testemunho do amor do Pai por nós, conhecemos a Deus, a Jesus, esse amor.

Avançando no conhecimento das coisas de Deus, passamos para Atos dos Apóstolos, e então, lemos um livro cheio do Espírito de Deus. Passamos a conhecer a manifestação de seu Espírito conforme a nova aliança em nossas vidas, seu batismo, virtudes, manifestações, maravilhas, etc.

Podemos falar ainda sobre outros livros, sobre a antiga aliança, mas hoje será para aqueles que já conhecem o amor de nosso Deus, e queremos falar sobre crescimento cristão, um servo de Deus, filho de Deus, e se falamos em crescimento, precisamos falar dos livros que procedem o Atos dos Apóstolos, até chegar em Apocalipse, e para tanto, precisamos começar pelo livro de Romanos, que é onde estamos, no capítulo 2.

Texto original de Rev. Chambers,
Revisado e explorado por Alexandre de Lima Oliveira

Sim, Satanás tem um reino e ele dá a quem ele quer. Isso é um realidade e está mudando o modo como as pessoas vivem. Satanás ofereceu o mundo e o seu reino para Jesus o Filho de Deus. Ele simplesmente rejeitou qualquer desejo de ser parte de seu mundo obscuro.

Olhe para a maneira pela qual Satanás tentou Jesus, “E o diabo disse-lhe: Todo esse poder te darei, e a glória deles: por que é entregue a mim, e para quem eu oferecer. Se a adoração tu tiveres a mim, tudo será teu. E Jesus, respondendo, disse-lhe: Arreda, Satanás, porque está escrito: Adorarás o Senhor teu Deus e somente a Ele servirás “(Lucas 4:5-8). A Escritura afirma ainda que Satanás é o “deus deste mundo” (II Coríntios 4:4). Se você vai dar-lhe a sua alma, ele tem o poder de dar-lhe o reino deste mundo.

Ontem enquanto conversava com um homem em um local de trabalho, parei para refletir sobre uma frase que disse, que na verdade é muito comum pois muitos a citam o tempo inteiro:

Existem vários caminhos para alcançar a Deus, para evoluir, cada um escolhe aquele que lhe parece melhor.

Então, independente do que penso ou acho, parei para refletir sobre o que a bíblia diz o que Cristo acha. O que Ele fala a respeito? Se a sua ótica é como a minha, a saber cristã, a resposta para isso com certeza tem que estar em Jesus Cristo. Foi então que comecei a meditar em várias passagens, e hoje continuo meditando nelas, o que me faz escrever a você agora. A primeira delas, muito conhecida também é:

Dizem que algo é senso comum, e este algo é: Deus é misericordioso, mas justo, nem para todos.

“Do pecado, porque não crêem em mim; da justiça, porque vou para o Pai, e não me vereis mais; do juízo, porque o príncipe deste mundo já está julgado.” (João 16:9-11)
“O julgamento é este: que a luz veio ao mundo, e os homens amaram mais as trevas do que a luz; porque as suas obras eram más.” (João 3:19)

Visto assim, ainda bem que o senso comum é de que Deus é misericordioso, porque a misericórdia está acima da justiça assim como o Senhor está acima de seu servo, ou como Deus está acima de nós homens. A misericórdia de Deus demonstra o amor maravilhoso que tem por nós e que não conseguimos entender. O homem erra e peca, e continua pecando quando procura um culpado para as consequências de seus erros, e a única coisa que sabe é olhar para o lado e apontar um culpado, e quando não consegue, tenta olhar para cima e culpar Deus, agora me pergunto, porque não se olha no espelho e encontra o culpado?

Texto de Dennis Allan que merece nosso destaque.
Que Deus aplique esta palavra em nossos corações. Mudemos pois a fonte, e então, que esta jorre somente água agradável a nossa boca, e ao ouvido do nosso próximo.

Tudo o que existe em nosso universo veio a existir pelo poder da palavra. Deus falou, e nosso mundo veio a existir. Quando ele formou o homem, a mais elevada das criaturas terrestres, Deus o abençoou com a capacidade de se comunicar. Podemos falar, e até mesmo escrever, porque Deus nos deu o dom da linguagem. Quando o diabo usou palavras mentirosas para tentar Eva, ela e seu esposo caíram em pecado (Gênesis 3). Quando os homens abusaram da boa dádiva da comunicação para se exaltar e desobedecer a Deus, ele confundiu suas línguas para forçar povos diferentes a se separar e povoar a terra, como ele tinha ordenado anteriormente (Gênesis 11:1-9; veja 9:1).

Mesmo que os homens tenham freqüentemente abusado de suas palavras, a capacidade de se comunicar ainda é uma bênção. Quando o próprio filho de Deus veio ao mundo, ele foi descrito como a Palavra (João 1:1, NVI). É pela proclamação de sua mensagem, o evangelho, que chegamos a conhecê-lo e a obedecê-lo. O evangelho “é o poder de Deus para a salvação de todo aquele que crê, primeiro do judeu e também do grego” (Romanos 1:16). “E, assim, a fé vem pela pregação, e a pregação, pela palavra de Cristo” (Romanos 10:17). Os discípulos de Jesus têm a responsabilidade de ensinar o evangelho a outras pessoas. Paulo encorajou Timóteo a cumprir esta missão: “Prega a palavra, insta, quer seja oportuno, quer não, corrige, repreende, exorta com toda a longanimidade e doutrina” (2 Timóteo 4:2). “E o que de minha parte ouviste através de muitas testemunhas, isso mesmo transmite a homens fiéis e também idôneos para instruir a outros” (2 Timóteo 2:2). A língua, portanto, é uma força poderosa. Pode ser usada para o bem, como Deus pretendia, para exprimir amor e oferecer salvação. Ela também pode ser usada para o mal, com efeitos desastrosos que conduzem à condenação. Estas duas possibilidades são claramente contrastadas em Tiago 3:1-12.

Você acredita em Deus? Acredita em Jesus? O que acredita dele? Foi um bom homem? Um grande filósofo? Foi um enviado de Deus? Podia falar por Deus? Sabia quem era Deus? Ele era Deus?

É importante sabermos o que realmente acreditamos, no que se baseia nossa fé. Seria ela volátil, dependendo sempre de nossos valores e interesses atuais? Ou acreditamos naquilo que está escrito sobre Ele? Porque a partir do momento que eu não acredito no que está escrito, e limito-me a acreditar naquilo que pra mim tem lógica, eu limito o ser de Jesus, a sua inteligência, conhecimento a minha lógica e conhecimento? Eu limito Deus ao meu pensar e saber. Já parou para pensar nisso?

A palavra de Deus não precisa ser ou ter lógica para você, para ser verdadeira e real. Não depende que homens definitivamente comprovem se foi alterada ou não, que as especulações sejam satisfeitas, para ser verdadeira. A palavra de Deus se garante nela mesmo! Se garante em uma promessa, na qual diz que “O céu e a terra passarão, mas as minhas palavras não hão de passar.”  (Mateus 24 : 35) ou ainda “Porque em verdade vos digo que, até que o céu e a terra passem, nem um jota ou um til se omitirá da lei, sem que tudo seja cumprido.”  (Mateus 5 : 18)

Isso aí é Jesus, e isso vale para as palavras que foram lançadas enquanto pregaram ou da lei e dos profetas, ou do que foi testificado deles pelos apóstolos, díscipulos, inspirados pelo Espírito Santo de Deus. Não sei se lembram, mas no princípio era o Verbo, e o Verbo estava com Deus, e o Verbo era Deus.”  (João 1 : 1)

Consegue entender isso? Então acho que já temos elementos o suficiente para saber se você é um cristão, ou se você é um eumesmão que usa Cristo ou a bíblia quando convém. E se você acredita em Cristo, vamos ver até onde ele acreditava na sua própria palavra ou não. Sim, me refiro a parte mais renegada da bíblia, o antigo testamento.

Ele foi oprimido e afligido, mas não abriu a sua boca; como um cordeiro foi levado ao matadouro, e como a ovelha muda perante os seus tosquiadores, assim ele não abriu a sua boca. … Todavia, ao SENHOR agradou moê-lo, fazendo-o enfermar; quando a sua alma se puser por expiação do pecado, verá a sua posteridade, prolongará os seus dias; e o bom prazer do SENHOR prosperará na sua mão.” (Livro do profeta Isaías 53 : 7,10 ; conferir todo o cap.)

Mas Deus assim cumpriu o que já dantes pela boca de todos os seus profetas havia anunciado; que o Cristo havia de padecer.” (Atos dos Apóstolos 3 : 18)

E, indo um pouco mais para diante, prostrou-se sobre o seu rosto, orando e dizendo: Meu Pai, se é possível, passe de mim este cálice; todavia, não seja como eu quero, mas como tu queres.”  (Evangelho de Mateus 26 : 39)

E, achado na forma de homem, humilhou-se a si mesmo, sendo obediente até à morte, e morte de cruz.”  (Livro de Filipenses 2 : 8)

A que Jesus propos, e a que os homens querem propor. A reta, única, constante estranha do Senhor, e a inconstante estrada dos homens, que sofre mutação a cada dia, conforme os achismos individuais, para adaptar as suas necessidades e estilos de vida.

Entrai pela porta estreita (larga é a porta, e espaçoso, o caminho que conduz para a perdição, e são muitos os que entram por ela), porque estreita é a porta, e apertado, o caminho que conduz para a vida, e são poucos os que acertam com ela.” (Evangelho de Mateus 7 : 13-14)

Perto de findar o famoso Sermão do Monte, Jesus nos incita a pensar sobre o caminho e escolhas que estamos tocando, qual estrada percorremos, qual porta adentramos, qual fundamento nos apoiamos?

Esse texto nos mostra algo importante, esse sermão nos mostra: a diferença do caminho proposto por Deus, e os diversos caminhos que vamos simbolizar como o caminho proposto pelos homens. Há quem diga que

Queridos, estive refletindo por estes dias sobre a nossa importância para Deus, e cada vez que buscava saber um pouco mais, mais ficava barbarizado! Isso mesmo, as coisas de Deus para com os homens são muito especiais, e as vezes nós conseguimos entender um pouquinho só, mas precisamos do Espírito do Senhor nos dando vida a isso que entendemos.

Uma das principais maneiras de dizer que Deus nos ama, e que somos importantes, é quando ele nos abençoa. E esta palavra abençoar tem muitos significados, mas segundo o Dr. Morshê Stein, um judeu convertido com três doutorados na área, entre outras coisas, o principal significado da palavra, que vem do hebraico é: prostrar-se e entregar um presente. Desculpe não ter a palavra para citá-la, mas fiquei tão incomodado vamos dizer assim com o significado, que nem me lembrei disso.

Queridos, eu não sei se você entendeu, mas quando o Senhor nos abençoa, quer dizer que Ele saiu do trono dEle nos céus, e se prostrou aqui na terra, colocando todo o mau, toda a escuridão embaixo de nossos pés, e nos entregou um presente, uma dádiva.

Isso quer dizer que em relação aos homens Deus faz mais do que em relação a qualquer outra coisa ou ente na face da terra.

Na bíblia lemos em gênesis algumas coisas interessantes:

Disse também Deus: Ajuntem as águas debaixo dos céus num só lugar, e apareça a porção seca. E assim se fez.” (Gênesis 1 : 9)
E plantou o Senhor Deus um jardim no Éden, na direção do Oriente, e pôs nele o homem que havia formado.” (Gênesis 2 : 9)

Aqui já começamos a ver que a diferença está em tudo! 

Olá queridos irmãos, eis que 2009 já surgiu e este blog parado. Tudo isto, por felizmente estarmos no caminho do Senhor, mudanças acontecendo mas a readaptação para retomada de nossos deveres com o Senhor não pode parar. E é por isso que eu penso ser o motivo do Senhor ter separado o nosso tempo, como em anos, foi propósito dEle. Bom, não podemos sugerir o que...

Read More