11 Flares Facebook 0 Google+ 0 Twitter 11 Email -- 11 Flares ×

Ora, o nascimento de Jesus Cristo foi assim: Estando Maria, sua mãe, desposada com José, antes de se ajuntarem, achou-se ter concebido do Espírito Santo.” (Mateus 1 : 18)

Amados, nós já escrevemos um pouco sobre isso, no texto de nome A Família de Jesus, que pode ser lido clicando no link no final do texto, ou procurando no nosso blog. Mas a palavra do Senhor é infinita em revelações e ensinamentos do Espírito Santo ao nosso coração, sua palavra é viva e eficaz.

Este versículo acima citado, mostra o começo do assunto, as vezes tão questionado por tantos, que é sobre a virgindade de Maria. E esta mulher, escolhida pelo Senhor Deus, para ser a mulher pela qual o Senhor Jesus nasceria, não poderia ser outro tipo de mulher, se não virtuosa e bem-aventurada entre as mulheres. Que premiação esta mulher teve, na verdade, como devemos ver todas as coisas de Deus, que Graça maravilhosa estava sobre ela, visto que as bençãos do Senhor vem sobre nós não por merecimento, ou de graça, mas sim pela Graça do nosso maravilhoso Deus (cf. Ef 2:4-9).

Porém, sempre buscamos nos aprofundar mais nos ensinamentos de Deus, e eis que o Senhor deixou mais do que claro este assunto comigo, ao continuar lendo e meditando esta palavra, que está nas escrituras sagradas, os livros que foram escritos através da inspiração do Espírito Santo, que é Deus. A bíblia é a palavra viva de nosso Deus, onde podemos realmente saber qual é a vontade de nosso Pai, quais são seus princípios, e que demonstra o imenso e maravilhoso amor que tem por nós. Nesta palavra não pode haver erros, mas sim a busca da sabedoria de Deus, que tantas vezes, e infelizmente, é loucura para os homens (cf. 1 Coríntios 3 : 19).

E continuando o texto, vemos que José, marido de Maria, era um homem justo, e não queria difamar sua então mulher, que vergonha seria saberem que Maria estava grávida, mas que o filho não era do marido que acabara de casar-se. Essa era a situação que estava acontecendo, e como José vira.

Então, este homem planejou deixá-la secretamente, e então ninguém saberia nada, nem entenderia nada, se bobear, ficaria como o bandido da história, teria engravidado Maria e logo em seguida, a deixado, desquitada e mãe sozinha. Porém enquanto planejava esta saída a francesa, este homem provavelmente dormiu, e em meio a um sonho, eis que viu um anjo do Senhor, que lhe disse: “José, filho de Davi, não temas receber a Maria, tua mulher, porque o que nela está gerado é do Espírito Santo“. Realmente aquela mulher, com quem casara, era ainda intocada, ainda não havia conhecido homem algum, era realmente virgem, e o que carregava em teu ventre era um ser gerado pelo Espírito Santo. Disse ainda o anjo: “E dará à luz um filho e chamarás o seu nome JESUS; porque ele salvará o seu povo dos seus pecados“.

E por que tudo isto aconteceu dessa maneira? Como diz as próprias escrituras, para que se cumprisse o que foi dito da parte do Senhor Deus, através do profeta Isaías: “eis que a virgem conceberá e dará à luz um filho e lhe chamará Emanuel [que significa Deus (está) conosco]” (Isaías 7 : 14b).

Amados, ninguém nunca questionou sobre a virgindade de Maria para receber o Filho, Jesus Cristo. Está escrito nas escrituras sagradas, e foi cumprimento do que Deus falou lá atrás, através do teu profeta, também escrito nas escrituras sagradas.

Então, José não questionou o anjo, mas fez como lhe ordenara o anjo, e a recebeu como sua mulher. E é aí que devemos nos atentar, o texto sagrado continua e o próximo é o versículo 25 do capítulo 1 do evangelho de Mateus, vamos ler?

“E não a conheceu até que deu à luz seu filho, o primogênito; e pôs-lhe por nome Jesus.

Amados, estaí, está claro. José fez como o anjo ordenou, recebeu Maria como esposa, esperou ela dar a luz ao menino Jesus, e após isso, a conheceu. Olhando pelo próprio ponto de vista biológico, naquela época existia parto cesário? Eu creio que não, logo, ali mesmo, ela teria perdido a sua virgindade. E logo após, José a conheceu, cumprindo o que o anjo mesmo disse, para a receber, e esperar esse momento, então, tiveram o momento deles! É tudo muito claro, não tem entendimento diferente para inventar sem contrariar essa palavra.

Diz ainda que Jesus foi o primogênito, ou seja, o primeiro filho dentre os outros. Se fosse o único, seria unigênito. É assim que a bíblia trata, inclusive para falar de Jesus com relação a filiação espiritual do Senhor Deus. Diz que deixou de ser unigênito para ser primogênito. Já em relação aos filhos de Maria, de cara, já é citado como primogênito de muitos.

Precisa falar mais alguma coisa? É a palavra de Deus, são as escrituras sagradas, é a palavra escrita e inspirada pelo próprio Espírito de Deus. Ele é mentiroso? Não. E assim como não mentiu ao dizer que José a conheceu depois, a mesma palavra fala no decorrer dos evangelhos e novo testamento sobre os irmãos de Jesus. Para saber mais a respeito, recomendo a leitura do texto relacionado ao final.

Amados, não há a maior necessidade de defender a virgindade eterna de Maria. Ela foi virgem, como uma mulher virtuosa, e bem-aventurada como nenhuma outra. A própria palavra de Deus diz isso. E Deus separou o melhor para ela, teve um esposo honrado e justo, uma família grande, e certamente foi feliz neste terra.

E queridos, não pense que Maria terminou a vida como uma mulher chorona, triste, com a lembrança de um filho morto na Cruz, como se tivesse pregado lá até hoje, não. Maria entendeu, que o propósito do Senhor Jesus foi vir para salvar o povo de seus pecados, não foi o que acabamos de ler também? E a maneira de se fazer isso foi o sacrifício vivo pelo qual o Senhor Jesus passou, e Ele fez, cumpriu, morreu na cruz do Calvário, levou os nossos pecados, nossas dores e enfermidades, e então desceu ao inferno onde passou 3 dias, e após isso ressuscitou com a posse da chave do inferno e da morte, hoje tudo o pertence, tudo que está nos céus, na terra e embaixo da terra.  Está vivo! Está a direita de Deus Pai, e o nosso Pai eterno lhe fez o que?

Por isso, também Deus o exaltou soberanamente, e lhe deu um nome que é sobre todo o nome; Para que ao nome de Jesus se dobre todo o joelho dos que estão nos céus, e na terra, e debaixo da terra, E toda a língua confesse que Jesus Cristo é o SENHOR, para glória de Deus Pai.” (Filipenses 2 : 9-11)

Aleluia! Aonde há tristeza nisso? Aonde há tristeza em saber que Deus nos permitiu ter novamente livre acesso a Ele? Aonde há tristeza em saber que o Senhor preparou para nós uma nova Jerusalém, onde as escrituras declaram este lugar como as coisas que o olho não viu, e o ouvido não ouviu, E não subiram ao coração do homem, São as que Deus preparou para os que o amam. (1 Coríntios 2 : 9) E se isso já começa aqui na terra, imagina os céus!

Isso é para regozijarmo-nos, agora temos livre acesso ao Pai, o véu que cobria o Santo dos Santos foi rasgado de fora a fora, e hoje podemos clamar Aba, Pai! Paizinho, Papai, e Ele também falar conosco!

Maria foi bem-aventurada pelo nascimento de Jesus através de teu ventre, e também em presenciar a maior obra já vista e realizada na face desta terra, onde deu a todos nós, e inclusive a ela, Maria, a redenção de nossos pecados e a vida eterna junto a Deus, junto a Jesus! Estaremos todos juntos, Maria, Mateus, Paulo, eu, e todos quantos aceitarem ao Senhor Jesus como único e suficiente Senhor e Salvador.

Nossa adoração é a Jesus, somente a Ele. Esqueça adoração a outros, como a Pedro que foi instrumento do Espírito Santo, e não porteiro do céu, mas foi usado tremendamente como líder da igreja que nasceu após Cristo ir e o Espírito Santo vir. Quando Jesus disse :E eu te darei as chaves do reino dos céus; e tudo o que ligares na terra será ligado nos céus, e tudo o que desligares na terra será desligado nos céus, Ele estava falando sobre as chaves espírituais que estava dando ao futuro líder da igreja! O que também foi prometido a seguir a todos os outros discípulos (vide Mateus 18:18).

Mas enfim, eu já o aceitei como meu único e suficiente Senhor e Salvador, e sei que estarei junto com Maria, e todos os santos (não os que o povo os declara, mas os que a palavra de Deus os declara) do Senhor, declarando que Santo Santo Santo é o Senhor Jesus!

Agora eu te pergunto, você gostaria também de aceitar a Jesus Cristo como seu único e suficiente Salvador e Senhor? Ore comigo:

Pai, eu entendo e reconheço que sou um pecador, e que nada posso fazer por mim mesmo.
Papai, também entendo que deu o seu único filho para morrer na Cruz, para que eu tivesse remissão dos meus pecados.
Pai, eu confesso a Jesus Cristo como meu único Senhor e suficiente Salvador da minha vida. Escreve o meu nome, no livro da Vida, pois confio e creio na vida eterna através de Cristo Jesus.
Senhor Jesus, meu coração está aberto para trabalhares em mim, me fazer nova criatura, conforme vontade e agrado de Deus Pai, porque sei que tem o melhor para minha vida!
Eu oro e agradeço, em nome de Jesus, amém!

Amém querido, glórias a Deus por isso. Caso queira entrar em contato conosco, te ajudaremos da melhor forma que pudermos, conforme direcionamento do Espírito Santo.

Ricardo de Magalhães Cruz ( 22 de novembro de 2008 )
[email protected]

Texto bíblico: João Ferreira Almeida – Corrigida e Fiel

Texto comentado: A Família de Jesus